Docentes

Cleomar Rocha UFG
Judite Santos Primo ULHT
Katia Frecheiras MR/IBRAM
Marcele Pereira UNIR
Marcelo Cunha UFBA
Maria Célia Santos UFBA
Maria Cristina Bruno USP
Maria Helena Versiani MR/IBRAM
Mario Chagas UNIRIO/MR/IBRAM
Mario Moutinho ULHT
Pedro Pereira Leite CES-UC /ULHT
Regina Abreu UNIRIO
Simone Monteiro Flores PUC-RS
Viktor Chagas UFF
Vladimir Sybila Pires UNIRIO

CONFERENCISTAS

Marcelo Mattos Araújo IBRAM
Márcio D’Olne Campos UNICAMP
Maria Ignez Mantovani EXPOMUS
Paulo Knauss UFF/MHN/IBRAM

Resumo dos CV dos docentes e conferencistas

Cleomar Rocha
Possui graduação em Letras pela Faculdade de Educação Ciências e Letras de Iporá (1991), mestrado em Arte e Tecnologia da Imagem pela Universidade de Brasília (1997), doutorado em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (2004), pós-doutorado em Tecnologias da Inteligência e Design Digital pela PUC-SP (2009), pós-doutorado em Estudos Culturais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2011), pós-doutorado em Poéticas Interdisciplinares pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2016). Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal de Goiás, onde coordena o Media Lab / UFG, o Observatório de Economia Criativa de Goiás e do Núcleo de Tecnologias Assistivas da UFG. É pesquisador visitante na UFRJ, onde supervisiona pesquisas de pós-doutorado e na Universidade de Caldas, na Colômbia, com orientação de doutorado. Tem projetos financiados pela FINEP, MDIC, MCTI, CAPES, CNPq, MinC e FAPEG. É coordenador executivo do Arranjo Produtivo Local em Audiovisual e Games de Goiânia. Tem experiência nas áreas de Artes, Comunicação e Design, atuando principalmente nos seguintes temas: Arte Tecnológica, Design de Interfaces e Mídias Interativas.
http://lattes.cnpq.br/5039948128955710

Judite Santos Primo
Diretora do Departamento em Museologia da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa. Directora do Doutoramento e do Mestrado em Museologia na ULHT. Professora titular da Cátedra UNESCO WINTWIN “Educação, cidadania e diversidade cultural”(no.2017) Docente das disciplinas: Museologia e Património, Museologia e Pensamento Contemporâneo, Introdução ao Pensamento Contemporâneo, Museologia e Políticas Culturais e Museologia e Género na ULHT Membro do Conselho editorial da revista Cadernos de Sociomuseologia. Tem experiência na área de Museologia, com ênfase em Sociomuseologia, actuando principalmente nos seguintes temas: museologia, Sociomuseologia, Património, Museus Locais e Memória Social. Doutorada em Educação pela Universidade Portucalense Infante D. Henrique (2007), Mestre em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (2000) possui graduação em Museologia pela Universidade Federal da Bahia (1996).
http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=9182639940234426

Katia Regina de Oliveira Frecheiras
Kátia Regina de Oliveira Frecheiras é servidora pública federal, Pós-Doutora em Educação, Doutora e Mestre em Filosofia pela PUC-Rio; Especialista em Educação em Museus pela UNIRIO; possui Licenciatura em História da Arte pela UERJ e Bacharelado em Comunicação pela FACHA. Desde 1983 atua em museus desenvolvendo projetos e ações de incentivo à memória, ao patrimônio e à educação. Trabalhou no Museu Nacional de Belas Artes, no Museu da República e no Museu Histórico Nacional, coordenando a área Pedagógica, assim como a Assessoria Cultural e de Comunicação; atualmente integra a equipe de pesquisadores do Museu da República, órgão pertencente ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) do Ministério da Cultura (MinC). No Museu da República é uma das gestoras do Cineclube Cinema e História Silvio Tendler. Em 2013 foi nomeada pela presidência do Ibram/MinC para coordenar o Grupo de Trabalho Formação, capacitação e qualificação, que tem por função desenvolver e implantar a Política Nacional de Educação Museal no Brasil (PNEM). É uma das gestoras da Rede de Educadores em Museus e Centros Culturais do Rio de Janeiro (REM-RJ) e integra a equipe da REM-Brasil, criada em 2014, no âmbito do 6º Fórum Nacional de Museus. Na área acadêmica foi professora da Pós-Graduação da Faculdade de São Bento do Rio de Janeiro; professora convidada da Pós-Graduação da Fundação Getúlio Vargas (RJ) e em 2014, assumiu a Coordenação e docência do Curso de Pós-Graduação em Educação Museal, curso estabelecido por meio de parceria técnica entre os Museus Castro Maya, o Museu da República/ Ibram/MinC e o Instituto Superior de Educação (ISERJ), vinculado à Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (FAETEC). É membro pleno da Sociedade Brasileira de Platonistas, do Núcleo de Estudos em Filosofia Antiga da PUC-Rio, integrando neste Núcleo, o Grupo de Pesquisa Platão e as Matemáticas e membro do International Council of Museums e do International Committee for Education and Cultural Action (ICOM/CECA). No final do ano de 2015, lançou no Museu da República seu livro, resultado da pesquisa do Pós-Doutorado, em comemoração aos 50 anos da instituição, intitulado Do Palácio ao Museu: a trajetória pedagógica do Museu da República. Do governo bossa nova à ditadura civil-militar (1960-1977), pela KBR Editora Digital.
http://lattes.cnpq.br/5753669413901610

Marcele Regina Nogueira Pereira
Professora de Museologia na Universidade Federal de Rondônia; Pró-Reitora de Cultura, Extensão e Assuntos Estudantis; Doutora em Sociomuseologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias – ULHT em Lisboa Portugal; Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Museologia e Patrimônio da Universidade do Rio de Janeiro – UNIRIO PPG-PMUS e graduada em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Foi Diretora de Comunicação Social e Diretora Secretaria da Associação Brasileira de Museologia – ABM e Coordenou de 2009 a 2012 a área de Museologia Social e Educação do Departamento de Processos Museais do Instituto Brasileiro de Museus, autarquia do Ministério da Cultura, coordenando a implantação e execução das ações dos Programas Ponto de Memória e a Política Nacional de Educação Museal – PNEM. Tem experiência na área de políticas Públicas, Museologia e Museologia Social, com ênfase em Educação Museal. Tem atuado nos seguintes temas: museologia social, educação, memória social, desenvolvimento de redes e museus comunitários.
http://lattes.cnpq.br/7779087529324215

Marcelo Nascimento Bernardo da Cunha
Marcelo Nascimento Bernardo da Cunha Graduado em Museologia (Universidade Federal da Bahia – 1992). Mestre em Ciência da Informação (Universidade Federal da Bahia – 1999). Doutor em História Social (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – 2006). Pós-Doutor em Museologia ( Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia – Lisboa – Portugal). Professor do Departamento de Museologia (UFBA), do Programa Multidisciplinar de Estudos Étnicos e Africanos (CEAO – UFBA) , do Programa de Pós Graduação em Museologia da Universidade Federal da Bahia e Programa de Estudos Pós Graduados em Museologia da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia (Lisboa – Portugal) . Coordenador do Programa de Pós Graduação em Museologia da Universidade Federal da Bahia. Pesquisa questões relacionadas às memórias e processos patrimoniais com ênfase em temas africanos e afro-brasileiros. Tem experiência em ações museológicas, com destaque para a gestão institucional e produção e análise de exposições relacionadas ao Patrimônio Africano e Afro-Brasileiro.
http://lattes.cnpq.br/8246819454433878

Maria Célia Teixeira Moura Santos
Professora aposentada da Universidade Federal da Bahia, Curso de Museologia. Possui graduação em Museologia (1973), mestrado em Educação (1981) e doutorado em Educação (1995), todos pela Universidade Federal da Bahia. É consultora nas áreas da Museologia, da Educação e da Gestão e Organização de Museus e professora da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Integra o Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Instituto Brasileiro de Museus, Ministério da Cultura. Faz parte do Conselho Editorial da Revista do Museu Antropológico da Universidade Federal de Goiás; integra o Conselho de Redação do Centro de Sociomuseologia da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, Portugal; integra o Conselho Consultivo da Associação Brasileira de Ecomuseus e Museus Comunitários, ABREMC. Foi conselheira do Conselho Internacional de Museus ICOM/BR e Coordenadora do Eixo 3 da Política Nacional de Museus do Ministério da Cultura. Foi Diretora de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural do Estado da Bahia. É membro do ICOM e da Associação Brasileira de Museologia. Tem experiência nas áreas da Museologia e da Pedagogia, atuando nos seguintes temas: plano museológico, ação educativa dos museus, política nacional de museus, museus comunitários, formação e capacitação em Museologia. Tem vários livros e artigos publicados.
http://lattes.cnpq.br/6886118654617575

Maria Cristina Oliveira Bruno
MUSEÓLOGA – Professora Titular em Museologia – DIRETORA DO MUSEU DE ARQUEOLOGIA E ETNOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO – MAE/USP Licenciada em História pela Universidade Católica de Santos (1975), com três especializações em Museologia pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Pequenos Museus,1978; Museus de Arte e História,1979 e Museus de Ciência e Técnica,1980); Mestre em História Social / Pré-História pela Universidade de São Paulo (1984) e Doutora em Arqueologia pela Universidade de São Paulo (1995). Fez concurso de Livre-Docência em Museologia no MAE/USP (2001) e concurso para Professor Titular na Área de Museologia no MAE/USP em 14 de outubro de 2010.Realizou projetos de pós-doutoramento em instituições do Brasil e exterior. Está vinculada funcionalmente à Universidade de São Paulo desde 1979 e atualmente é Diretora do MAE / USP (Gestão 2014 – 2018). Como docente do MAE / USP, onde foi Vice-Diretora (2005 – 2009); coordenou as quatro edições do Curso de Especialização em Museologia (1999 – 2006) e o Programa de Pós-Graduação Interunidades em Museologia (2012 – 2014); atua na Linha de Pesquisa – Teoria e Método da Gestão Patrimonial e dos Processos Museológicos", ministrando disciplinas e realizando orientações de mestrado. Participou ainda do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia (2004 – 2018), no âmbito da Linha de Pesquisa – Arqueologia e Sociedade, ministrando disciplinas e orientando trabalhos de mestrado e doutoramento. Nesse Museu também ministra disciplinas optativas de graduação sobre Museologia, desenvolve pesquisas de comunicação museológica e sobre fundos documentais e desde 2011 coordena o LAPECOMUS – Laboratório de Pesquisas em Comunicação Museológica e supervisiona projetos de pós-doutoramento. É professora convidada (desde 1996) da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias / ULHT de Portugal, onde ministra seminários e orienta mestrados e doutoramentos no Centro de Estudos de Sociomuseologia e coordenou o Convênio Acadêmico entre o MAE / USP e a ULHT (2009 – 2015). Desde 2014 integra a Escola Doutoral do Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CeEDI) da mesma universidade, atuando na Linha de Pesquisa – Cultura, Memória e Território, e integrando a Comissão Externa de Acompanhamento do Conselho Científico. Tem experiência na área de Museologia, com ênfase para Projetos de Planejamento Museológico e Comunicação Museal, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria museológica, historicidade dos processos museológicos, gestão museológica, museologia brasileira e musealização da arqueologia . Desenvolve estudos sobre mentalidades referentes às interfaces entre Patrimônio, Museologia, Museus, Planejamento Museológico e Musealização da Arqueologia. É autora e também responsável pela organização de livros e artigos em periódicos especializados, é membro de conselhos de instituições culturais e presta consultorias a museus e memoriais para a elaboração de programas e planos museológicos. Coordena o Grupo de Pesquisa do CNPq – Musealização da Arqueologia" e foi bolsista CNPq/Produtividade. (2010 – 2013). É membro do Conselho Internacional de Museus / ICOM e, neste contexto, integra o Comitê Consultivo do ICOFOM (Senior Advisor Commitee – Commitee for Museology) e o Conselho do Comitê Brasileiro de Museus. É membro do Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Instituto Brasileiro de Museus/MicC (desde 2016). Participa da Rede de Museus e Acervos de Arqueologia e Etnologia / REMAAE, da Rede de Professores e Pesquisadores de Museologia e do Fórum Permanente de Museus Universitários.: http://lattes.cnpq.br/4517763344714967

Maria Helena. Versiani
Historiadora. Graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1986), Mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007 ? ?Padrões e práticas na política carioca: os deputados federais eleitos pela Guanabara em 1962 e 1970?), Doutorado em História, Política e Bens Culturais pelo CPDOC/FGV (2013 ? ?Linguagens da cidadania: os brasileiros escrevem a Constituição de 1988?) e Pós-doutorado em História, na Universidade Federal Fluminense (2017 ? ?Criar, ver e pensar: o acervo museológico do Museu da República?). Pesquisadora do Museu da República, unidade do Instituto Brasileiro de Museus. Pesquisadora integrante do Grupo de Pesquisa Observatório de Estudos sobre o Rio de Janeiro, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Direito da UFRJ e registrado no CNPq. Professora dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação da Universidade Santa Úrsula. Possui particular interesse nas áreas de Patrimônio, História Cultural, História do Brasil República e História do Rio de Janeiro.
http://lattes.cnpq.br/1743830551126264

Mario de Souza Chagas
Poeta. Graduação em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio – 1976), licenciatura em Ciências pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj – 1980), mestrado em Memória Social pela Unirio (1997) e doutorado em Ciências Sociais pela Uerj (2003). Um dos responsáveis pela Política Nacional de Museus (lançada em 2003) e um dos criadores do Sistema Brasileiro de Museus (SBM), do Cadastro Nacional de Museus (CNM), do Programa Pontos de Memória, do Programa Nacional de Educação Museal (Pnem) e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Fundador da Revista Brasileira de Museus e Museologia – MUSAS e criador do Programa Editorial do Ibram. Atualmente é professor da Unirio, com atuação na Escola de Museologia e e no Programas de Pós-graduação em Museologia e Patrimônio (Ppgpmus); é Coordenador Técnico do Museu da República, professor visitante da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT), professor colaborador do Programa de Pós-graduação de Museologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), conselheiro científico do Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast), membro do conselho consultivo dos Cadernos do Ceom da Unochapecó e dos Cadernos de Sociomuseologia da ULHT. Tem experiência nacional e internacional no campo da museologia e da museografia, com ênfase na museologia social, nos museus sociais e comunitários, na educação museal e nas práticas sociais de memória, política cultural e patrimônio.
http://lattes.cnpq.br/6889976283803861

Mario Caneva de Magalhães Moutinho
É arquiteto diplomado pela Escola Superior das Belas Artes de Paris (ENSBA-Lisboa) e Doutorado em Antropologia Cultural pela Universidade de Paris VII-Jussieu (UN de Lisboa). Atualmente é docente e investigador na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, ocupando desde 2007 o cargo de Reitor. Foi Presidente do MINOM-Conselho internacional dos Museus ICOM (2008-1016) e actual Vice-Presidente. Recebeu o título de Embaixador para a Paz pelo Women’s Federation for World Peace, WFWPI 2017 e o Prémio Paul Harris Fellow pelo Rotary Internacional. É membro da Comissão de Coordenação da Cátedra UNESCO ” Educação, Cidadania e Diversidade Cultural”, Publicou 22 livros e capítulos de livros, 37 artigos em revistas especializadas e em actas de eventos. Orientou 22 teses de doutoramento e 43 dissertações de mestrado nas áreas da Museologia/Sociomuseologia e do Urbanismo. Actua na área de Ciências Sociais com ênfase na Sociomuseologia e no Urbanismo. Coordenador da Revista Cadernos de Sociomuseologia. No seu curriculum DeGóis os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Museologia, Sociomuseologia, Urbanismo.
http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=7873152942076524

Pedro Jorge de Oliveira Pereira
Pedro Pereira Leite is an Associated Professor at Lusofona University (2011) in Lisbon and Post Postdoctoral Research Fellow at the Centre for Social Sciences of the University of Coimbra (2012-2017). It was invited professor at Eduardo Mondlane University (Maputo, Mozambique,2014), and Pontifical Catholic University of Rio Grande do Sul, Brasil (PUCRS, 2015), Invited Researcher ant State University of Rio de Janeiro and Federal University of Bahia,2012, Brazil. Had a PhD in Museology, (2011, Lusofona University, Lisbon) with the Thesis “Casa Muss-amb-ike: The commitment in the museological process”, and a Post-doctorate in Museology, at the University Lusófona, with the work “The Poetry of Intersubjectivity in Museology” 2012. Her first degree is a BSc in History from the University of Lisbon (1985). He holds a master’s degree in History with specialization in Contemporary History (1999); dissertation “Merchants of letters: routs and strategies of publishers and booksellers in cultural dissemination during the “Estado Novo” (1933-1974): attended the master’s course in African Studies at the Higher Institute of Social and Political Sciences (Lisbon, 1986), where he presented his work on “Ten Years of Portuguese Cooperation: (1974-1984), completed the Post-graduation in Organizational Behavior, at the Higher Institute of Labor and Enterprise Sciences, in Lisbon (1991), where he defended the monograph “The organizational diagnosis of Metalurgica Vaz Leal in Loriga”; attended the master’s course in Educational Sciences, specializing in History of Education / Comparative Education, at the Faculty of Psychology and Educational Sciences, Lisbon (1997) where he presented the work “The School in Sanzala: Colonial Teaching during the Estado Nov (1933-1974)” After being awarded with an individual grant by the Portuguese Foundation for Science and Technology, in September 2011 had done the postdoctoral research project “Global Inheritance: the inclusion of communities’ knowledge as an instrument for the integrated development of territories completed the research at the Center for Social Studies of the University of Coimbra (2012-2017). The project notes the relevance of using social memory in four territories linked by common historical and cultural processes: The border zone between Portugal and Spain, Mozambique and Brazil. During this period it completed the course of national defense at the Institute of National Defense in Lisbon, with the work “Inheritance of the Salt Sea: the geoculture of the sea” (2013), and the Course of Director of Sociodrama in the Portuguese Society of Psychodrama, Porto (2015). Member of several research groups, research networks and professional associations: Is a member of the Board of International Movement for New Museology (MINOM / ICOM), since 2016 end ICOM Portugal (2014 – 2020).
http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=4662714099447067

Regina Maria do Rego Monteiro de Abreu
Doutora em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (Museu Nacional), Bolsista de Produtividade do CNPq 2; Pós-Doutorado no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (2012/2013). Atuou como pesquisadora visitante no Instituto de Etnomusicologia da Universidade de Aveiro (2014 e 2016); no “Institut de Recherche Interdisciplinaire sur les Enjeux Sociaux-IRIS”. Especialização em “Recherches en Sciences Sociales” (EHESS), Professora Associada 4 da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Orientadora de Mestrado e Doutorado com 118 orientações concluídas e dez (10) orientações em andamento, sendo que duas delas em regime de co-tutela com a Université de Avignon e a Universidade Lusófona. Integrante do Corpo Docente do Programa de Pós-Graduação em Memória Social/UNIRIO (certificado pela CAPES/área Interdisciplinar), Líder do Grupo de Pesquisa CNPq “Memória, Cultura e Patrimônio”, Coordenadora do Projeto “O mundo lusófono e os “patrimônios híbridos”(apoio CNPq), Consultora Internacional do Projeto SOMA (Inet-md-Universidade de Aveiro); Coordenadora da REDE DE ESTUDOS E PESQUISAS DE PRÁTICAS PATRIMONIAIS juntamente com a Profa Dra Susana Sardo (Inet-md-Uni. de Aveiro) e Prof Dr Paulo Peixoto (CES-Uni.de Coimbra). (Texto informado pelo autor)
http://lattes.cnpq.br/3730365381262450

Simone Monteiro Flores
Possui Graduação em História pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande. Especialista em Sociedade, Economia e Política pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande. Especialista em Museologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Curso de Estudos Avançados em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Doutorado em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Ministrou palestras, oficinas e cursos em diversas cidades do Brasil e ainda no Uruguai, Equador, Itália e Portugal. Coordenadora de Projetos Museológicos do Museu de Ciências e Tecnologia PUCRS. Coordenadora da Coleção MUSEUM ? EDIPUCRS. Membro do Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus ? IBRAM. Membro do Colegiado Setorial de Museus do Conselho Nacional de Políticas Culturais. Membro do Colegiado Setorial de Museus do Estado do Rio Grande do Sul. Membro da Equipe de professores ministrantes das Oficinas do Ibram ? Instituto Brasileiro de Museus – Ministério da Cultura. Foi Coordenadora do Sistema Estadual de Museus do Rio Grande do Sul de 2003 a 2011. Assessora Técnica no Sistema Estadual de Museus do Rio Grande do Sul em 2002 e 2012. Foi e Diretora do Museu da Cidade do Rio Grande de 1994 a 2007. Coordenou o Projeto de Implantação do Museu Naval no Comando do 5º Distrito Naval. Projetos aprovados na FAPERGS e BNDES. Tem experiência em Gestão de Museus, Políticas Públicas para Museus, Elaboração de Projetos e Implantação de Museus.
http://lattes.cnpq.br/2285835901590687

Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas
Viktor Chagas é professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM-UFF). Doutor em História, Política e Bens Culturais pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas (Cpdoc-FGV), dedica-se a investigações na área da Comunicação Política, em especial na interface entre Internet e Culturas Políticas, Economia Política da Informação, e Jornalismo e Política. Em 2014, foi contemplado com o prêmio de melhor tese de doutorado pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor) e com o travel grant da International Association for Media and Communication Research (IAMCR), além de outros prêmios como orientador acadêmico. É atualmente editor executivo da Revista Compolítica, periódico científico publicado pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação Política (Compolítica). É líder do grupo de pesquisa coLAB/UFF, e coordenador do projeto de extensão #MUSEUdeMEMES. Foi ainda coordenador do curso de graduação em Estudos de Mídia da UFF (2013-2017). E, anteriormente, membro (2006-2012) e coordenador (2009-2012) da equipe editorial do projeto Overmundo, e coordenador-em-exercício e coordenador editorial (2012-2013) do projeto Viva Favela. Produção C&T do pesquisador e do grupo de pesquisa coLAB disponível em: https://doi.org/10.6084/m9.figshare.c.3132845.v9
http://lattes.cnpq.br/5832049847796420

Vladimir Sybila Pires
Professor da Escola de Museologia da UNIRIO, com bacharelado em Museologia (UNIRIO), especializações lato-sensu em Sociologia Urbana (UERJ) e em Marketing (UCAM); MBA em Gestão do Conhecimento e Inteligência Empresarial (UFRJ); mestrado (IBICT / UFF) e doutorado (IBICT / UFRJ) em Ciência da Informação. É líder do Grupo de Estudos e Pesquisas do CNPq em Museologia, Território e Comunicação (GEMTeC) e pesquisador colaborador do Instituto de História Contemporânea – IHC da Universidade Nova de Lisboa.
http://lattes.cnpq.br/2612754449410892

 

 

Conferencistas

Marcelo Mattos Araujo
Possui graduação em Bacharel Em Direito pela Universidade de São Paulo(1978), especialização em Curso de Museologia pelo Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo(1983) e doutorado em Arquitetura e Urbanismo [Sp-Capital] pela Universidade de São Paulo(2002). Atualmente é Professor colaborador da Universidade de São Paulo e funcionário da Secretaria de Estado de Cultura de São Paulo. Atuando principalmente nos seguintes temas:modernistas, museu, tradição.
http://lattes.cnpq.br/9814825432871237

Marcio D’Olne Campos
Marcio D’Olne Campos concluiu o doutorado (Doctorat Es Sciences (Docteur Detat) na Université des Scs. et Techniques du Languedoc em 1972. Atualmente é colaborador da UNIRIO, e do MAST. Publicou 12 artigos em periódicos especializados e 7 trabalhos em anais de eventos. Possui 9 capítulos de livros e 4 livros publicados. Possui 79 itens de produção técnica. Participou de 8 eventos no exterior e 153 no brasil. Orientou 8 dissertações de mestrado e co-orientou 1, orientou 2 teses de doutorado, alem de ter orientado 21 trabalhos de iniciação cientifica e 5 trabalhos de conclusão de curso nas áreas de física, antropologia e educação. Atua na área de antropologia, com ênfase em relações entre sociedade e natureza e cosmologias. Em suas atividades profissionais interagiu com 24 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Em seu currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção cientifica, tecnológica e artÍstico-cultural são: leitura do mundo, antropologia, ecologia social, etnoastronomia, sociedade e natureza, etnografia do saber, educação matemática, etnografia de saberes e técnicas, metodologia da educação e relações céu-terra.
http://lattes.cnpq.br/3238046640943002

Maria Ignez Mantovani Franco
Graduada em Comunicação Social pela Fundação Armando Álvares Penteado, com especialização em Museologia pelo Convênio MASP – Museu de Arte de São Paulo “Assis Chateaubriand” e Escola de Sociologia e Política de São Paulo; é doutora em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, de Lisboa, Portugal. Diretora da empresa EXPOMUS – Exposições, Museus, Projetos Culturais, por ela criada em 1981, atuou em cerca de 250 projetos de exposições nacionais e internacionais de arte e cultura brasileira; desenvolve consultoria em projetos museológicos, socioeducacionais e ambientais, em colaboração com instituições e museus brasileiros e internacionais; além de realizar palestras e conferências de capacitação em museologia e gestão cultural. Representou o ICOM Brasil no Conselho Nacional de Política Cultural (2008-2009) e no Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Instituto Brasileiro de Museus/MinC (2009-2010). Entre outras atribuições, é vice-presidente e representante para a América Latina do CAMOC – Comitê Internacional de Museus de Cidade do ICOM (International Council of Museums), foi diretora do ICOM Brasil (2006- 2011) e é a atual Presidente do Conselho de Administração do ICOM Brasil (2011-2013).

Paulo Knauss de Mendonça
Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1987), mestrado em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1990) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (1998), tendo realizado pós-doutorado na Universidade de Estrasburgo, França (2006). É professor do departamento de História e membro do Laboratório de História Oral e Imagem da Universidade Federal Fluminense (UFF) e exerce o cargo de Diretor do Museu Histórico Nacional (MHN). É sócio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro (IHGRJ), membro do Comitê Brasileiro de História da Arte (CBHA), do Grupos de Estudios de Arte Público en Latinoamerica (GEAP) e sócio da Associação Nacional de História (Anpuh). Desenvolve pesquisa sobre as relações entre Arte, Imagem e Cultura Visual, bem como, História, Memória e Patrimônio Cultural. É autor de vários trabalhos, entre os quais mais recentemente se inclui o livro “The Rio de Janeiro Reader – history, politics, culture” (DUP,2016), em co-autoria com Daryle Williams e Amy Chazkel.
http://lattes.cnpq.br/9236533842481264